15º Curso Apícola Intensivo

INSCRIÇÕES FECHADAS

A atividade apícola teve origem na pré-história. Com a nossa intervenção, aumentamos as capacidades naturais das abelhas, fazendo com que produzam mais: mel, cera, pólen, própolis, geleia real. Sendo para alguns uma atividade lúdica, é também considerada uma atividade económica em grande expansão e acompanhada de legislação específica.

Com a polinização das abelhas, os produtos agrícolas ficam mais equilibrados, com melhor apresentação e de superior qualidade, contribuindo também para o equilíbrio do ecossistema.

Interessado na próxima Formação?

Preencha o formulário e saiba tudo sobre a próxima formação!

* Dar aos formandos capacidade, conhecimentos teóricos e práticos na atividade apícola de forma a melhorarem e manterem em vigor os seus projetos.
* Valorização dos produtos.

* Conhecer a anatomia e biologia da abelha e as vantagens para a sua aplicação.
* Equipamentos, materiais, e opções para escolha.
* Forma de escolher o local para implantação do apiário e melhorar o apiário.
* Noções e técnicas de maneio, para produção dos produtos da colmeia.
* Formas de desdobramentos de colmeias, criação de Rainhas e sua substituição.
* Promover medidas higiénicas e conhecimentos de doenças, pragas e profilaxia.
* Informação da legislação, organização e economia.

* Expositiva, com recurso a meios informáticos, demonstrações teóricas e práticas, com participação ativa dos formandos.

9 sessões

  •  3 sessões teóricas
    Duração 4 horas cada – Horário pós-laboral: das 19:15 até às 23:30 horas
  •  6 sessões práticas em apiário
    Duração 5 horas cada – Horário: um Sábado por mês das 9:00 às 14:30 horas ou das 13:30 às 19:00 horas em Janeiro, Fevereiro, Março, Abril, Maio e Junho
Módulos Sessões Teóricas Sessões Práticas Total
I Introdução à atividade Apícola 4 10 14
II Manuseamento comun e específico 4 15 19
III Sanidade e economia 4 10 14
Avaliação e aprendizagem 3 3
Total 12 38 50

Realizada no decurso do curso em situações práticas, verificando de que forma são ultrapassados os problemas apresentados.

* Sala de formação com condições exigidas pedagogicamente;
* Instalações sanitárias, condições de segurança, Higiene e Saúde no Trabalho:
* Apiário em atividade, disponível para a execução das aulas práticas.

MÓDULO I

INTRODUÇÃO À ATIVIDADE APÍCOLA

Objetivo geral:

* Demonstrar a importância das abelhas na sociedade, saber distinguiras abelhas e a influência na produção.

Programa:
* Ser apicultor.
* Morfologia e biologia das abelhas.
* Materiais, equipamentos e formas de escolha dos mesmos.
* Reconhecer locais para uma boa instalação de apiários.

MÓDULO II: MANUSEAMENTO COMUM E ESPECÍFICO

Objetivo geral:
* Apresentar noções técnicas e conhecimentos práticos aos formandos para manter e reproduzir colónias de abelhas, melhorar os conhecimentos de forma a saber distinguir as vantagens e desvantagens dos vários tipos de colmeias e a alimentação necessária à colmeia.
 
Programa:
* Colmeias modelos e a sua composição.
* Inspeção da colmeia e preparação para produção de mel.
* Vários tipos de alimento e formas de aplicação.
* Multiplicação de colónias, criação de rainhas e sua substituição.
* Cresta.

MÓDULO III: SANIDADE E ECONOMIA

Objetivo geral:
* Capacitar os formandos na preparação de colmeias para a transumância, a importância da sanidade para poderem agir em conformidade.
* Saberem a legislação apícola.
* Reconhecer a importância da rastreabilidade e do HACCP, na venda dos produtos da colmeia.
Programa:
* Preparar colmeia para transumância como colocar as colmeias e abrir após chegada.
* Conhecer as doenças, formas de propagação e tratamentos.
* Visita a melaria e apresentação de vários equipamentos correspondentes e necessários à extração.
* Apresentar a legislação apícola e locais onde está sempre atualizada.
* Provas de mel e análise sensorial.
* Conhecimentos básicos sobre o modo de produção biológica.
* Os produtos da colmeia e alguns setores onde podem ser utilizados.

Valor do Curso 200€
Condições de pagamento  50€ com a inscrição. 150€ no final das sessões teóricas.

Número máximo 20

Os formandos devem trazer, para as aulas práticas, equipamento de proteção individual devidamente higienizado a fim de evitar propagação de possíveis doenças.